Antídoto para a segunda-feira: esplanadar

Queremos que a segunda-feira deixe de ser o dia mais deprimente da semana. Para isso, todas as semanas damos-lhe uma sugestão para superar os sintomas de depressão.

Que tal recuperar energias a esplanadar?

Com belas vistas, com bom ambiente, boas localizações junto ao Tejo, em praças ou junto a quiosques, estas são algumas das esplanadas que deve procurar em Lisboa sempre que o tempo convidar.

Portas do Sol

Esta é a melhor “varanda” de Lisboa, com Alfama aos pés, o Tejo ao fundo e os elétricos a passar. É perfeita para apanhar banhos de sol, mas quem prefere proteger-se dos raios também encontrará muita sombra às mesas. Além da vista magnífica, oferece refeições e bebidas para refrescar de manhã à noite.

Ribeira das Naus

A Ribeira das Naus, já conhecida como a “praia” do centro da cidade, tem um quiosque com uma esplanada em círculo quase em cima do rio. Há quem fique aqui ao sol durante horas, virado para a paisagem da Ponte 25 de Abril e dos cacilheiros a atravessarem o Tejo.

Docas de Santo Amaro

Este conjunto de armazéns do Porto de Lisboa foi transformado num dos principais espaços de lazer e de restauração da cidade. Tem uma variedade de restaurantes para todos os gostos, desde os especializados em peixe (os mais caros) às pizzas (mais económicos). Em qualquer um deles, há uma esplanada com uma bela vista da marina e da Ponte 25 de Abril.

À Margem

Faça chuva ou faça sol, esta é das esplanadas mais concorridas de Lisboa. É uma estrutura branca de ferro e vidro aberta para o Tejo, servindo refeições ligeiras a qualquer hora do dia, com vista para o Padrão dos Descobrimentos.

Miradouro de São Pedro de Alcântara

Este é, para muitos, o mais belo miradouro de Lisboa. Um quiosque com esplanada foi aberto em 2010, virado para o castelo, atraindo turistas e lisboetas que ficam a beber um copo ou a desfrutar de uma refeição ligeira. À sexta e sábado fica aberto até tarde.

Noobai Café

Este café tem uma esplanada dividida em dois andares, onde se servem refeições ligeiras. A atração principal é a vista, sobretudo quando o sol se põe, sempre acompanhada por uma banda sonora variada e por um ambiente animado.

Darwin’s Café

Esta esplanada encontra-se virada para a Torre de Belém, onde o Tejo começa a desaguar no Atlântico. Serve almoços e jantares, e há ainda um menu para lanches durante a tarde.

A Brasileira

Esta esplanada tem sempre pelo menos um cliente à mesa — Fernando Pessoa em estátua, tão fotografado pelos turistas. Por esse pequeno monumento e por toda a história do café aberto em 1905, esta é uma das paragens obrigatórias para quem visita a cidade. É por vezes difícil conseguir mesa, especialmente quando o passeio em frente é palco de atuações de artistas de rua.

Benard

Este é um dos cafés mais antigos de Lisboa, servindo uma pastelaria variada neste espaço há mais de um século. É famoso pelos croissants, que turistas e lisboetas gostam de saborear na esplanada enquanto apreciam todo o movimento do Chiado.

38º 41′

Esta esplanada com vista para o Padrão dos Descobrimentos, no Hotel Altis Belém, é conhecida pelas suas festas ao pôr-do-sol. O final da tarde é mesmo a melhor altura para se sentar aqui e admirar a paisagem com um copo de vinho ou um cocktail.

 

[ES-PLA-NA-DAR] v. | acto de permanecer sentado ao ar livre na companhia de um refresco; forma de socialização que requer apenas duas pessoas e duas cadeiras; técnica de fotossíntese muito popular entre os humanos. (in TimeOut)

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *